Manifesto

Naufrago no mar
Duma outra cidade.
Pinto as fachadas
Com as cores do pôr-do-sol.
Os barcos chocalham no porto,
As ondas são o único som.
O farol no final da costa,
Ofuscado pelos raios incessantes.
O azul sobre nós, 
por entre figurantes.
Escondidos,
Em troca de promessas ofegantes.
Em caminhos paralelos,
Dúbios e errantes.

 Caminhar pela calçada,
Entre vielas cruzadas
E parar numa qualquer entrada
Que seja nosso lar.

12.06.2011

0 degraus subidos:

Enviar um comentário

Inspira. Escreve.