Na Terra de Oz

Na estrada de tijolos amarelos,
Desta terra ignorada,
Sigo-te, em paralelo,
 À Cidade das Esmeraldas.


Escondo-me por trás do Leão Cobarde,
Enquanto vejo as coordenadas que tatuei.
E bato forte com os calcanhares
P'ra voltar onde me deixei.

01.08.2011

0 degraus subidos:

Enviar um comentário

Inspira. Escreve.