No Limite do Impossível

Mergulho os pés
Num arrepio até cima,
Como o dum amor imaturo.
Os teus dedos p'los meus
Neste piso duro
Por onde
Arrastas o meu corpo
Em passos inseguros
P'lo silêncio do tempo e
Contra os muros de tudo.

Demoro-me no respirar
De horizontes impuros e
Lanço-me ao mar
De água morna,
Num azul de céu escuro.

16.12.2012


"Half of life" | P-S-A-M

Desgosto

Convida a alegria ao
Encontro da vida,
Mas na longa, agreste avenida
Tropeço na mentira
E tombo na intriga.

18.12.2012


"Vem comigo" | Jon Gavin

Vertigem

"sweet escape" | Tiago Photografy
Rodopio na saudade,
Entre tons de sépia e pós
Dos quilómetros ampliados
P'lo silêncio entre nós.
Rodopio na confusão
Dos sonhos em agonia e
De corda sempre na mão 
P'la ânsia na poesia.

Sentir-te. 
Agarrar-me aos teus braços
Translúcidos
E curar.
18.11 & 10.12.2012

Não Respires

"Far away" | P-S-A-M

Lavo a mágoa da alma,
O segredo no azul
Da minha cor.
Leva-me para o teu porto,
Mata-me a fome 
P'lo teu sabor e
Ocupa este vazio 
Onde nunca
Habitaste,
Partido p'los pores de sol
Em desgaste.
Digo-te o que 
Quero ouvir e
Espero que o eco me traga
No seu gritar:
Sou incompleta, sim.
Mas com todo o amor 
P'ra te dar.
07 & 22.11.2012

Kiss on the Cheek

Miss Scarlet Red
We got lost 
Along the lies 
That pull the flesh 
Into breaking promises 
Done to the heart.
And I question your essence
On my map,
My shadow in yours.
And the senseless chemistry 
Between us.
And every 
Single
Night
My shrunk soul
Doubles its size.

27.10 & 06.11.2012
"Hang Out" | Best Youth

Dor

Fujo dele
Sem vontade,
Asfixiada p'la adivinha
Que somos.
Mastigo as palavras
Para a batalha
Que se avizinha,
Mas confesso que 
Nenhuma arma 
Travará a saliva
- P'la sua 
Pele abaixo.

Mascaro as fantasias
D'estranhas gargalhadas,
Enquanto sou saqueada 
P'los estrangulamentos do
Socialmente correto.
E perco um pouco mais de mim,
Morro mais um pouco 
Num tormento secreto.

17 & 25.10.2012



"Walk carefully" | Ever After Photos

Pontes Entre Nós

Volta de sopro
A fervura espontânea
De alucinação.
E cheiro a tua pele de longe, 
Donde te amo.
Alonga-se o tempo na recordação
Das histórias já lidas e
Das memórias poetizadas.
Ecoam as paranóias p'las avenidas,
As perversões do coração.

E solto-me dos teus sonhos,
Esgueiro-me p'las fendas
Do teu âmago
À tua vida.

16 & 20.10.2012



"But I" | Jon Gavin

Float

Stuck mid stairs
With fingers in chest and
Hands on neck, 
Grasping and gasping
For air.
A song
Carved on every tree
Beaten, broken,
Crushed by thieves.
A girl on the road
With her dreams 
Kept in hopes and
Nowhere to go.

18.09 & 17.10.2012



"In My Veins" | Andrew Belle

"The beauty who seduces rarely matches the beauty that makes you fall in love" feat. Mariana Silva | Tiago Photografy

Coração em Carvão

"Out on the sea of madness" | P-S-A-M

Gotas que se cruzam
Num mar de gente.
E o estremecimento nas
Palavras magoadas,
De ânsia na voz
Saída da boca seca.

O amante distante
Do sossego de
Cada madrugada,
Que escreve a alma
Como se poeta.

E as passadas elegantes
P'la dureza do crânio e
P'las veias abarrotadas
De paixão vibrante.

04 & 15.10.2012


A Crime

     "In a known fiction, a talk, under the yellow sky, in the fall of ruins. And a growing distance from myself.
  I take a step back and shove someone. The last syllable of an awkward "Sorry" is lost to the sound of drums in my heart, restrained by the ribs. It is you. I look at those colourful eyes cuddling my forgotten inside and you embrace me in a bear hug, as if one could merge our bodies into one. 

   Tongue in skin, skin in tongue and it all comes back ... a continuous electricity that pierces my soul and binds me to you, calls you to me. I lay down to tears with your hands through my hair and I kiss your every fingertip counting the years in my core, in your heart. Let the sunshine stroll on each corner of us, let us redeem the lives we lived. 
    Love."
27.09 & 02.10.2012
"9 Crimes" | Damien Rice

Sonhos em Cócegas

"Nem tudo é cinzento, ainda há pontos com luz" | Ever After Photos
Conto as luzes das casas 
sem gente,
pendurada na janela,
de cabelos rendidos à
dança da mente.
Viajo pela saudade 
que estica, repuxa e rompe
a alma em obesidade.
Rasga a vontade e
beija-me sob as flores;
ergue-me acima de
tudo isto,
p'la brisa macia
da música que amacia
os ataques de gravilha
a esta minha ilha.

Não, 
não há mais p'ra doer.
Não mais do que já doeu.

04 & 18.09.2012

"Crazy" | The Kills

Amar-te Demais


"Sob um céu azul e amarelado - como se um fogo ali tivesse parado, a rotina, já sabida, entre edifícios em ruína de interior imaculável.
Grudam-se os olhos no topo do monte da vila, uma majestosa igreja de detalhes góticos e excessivamente lógicos para ficção.    
Das entranhas, a impressão do familiar p'las vielas e p'las vistas das janelas estranhas; e tu, sentado mesmo ao meu lado, de coração exposto.
Tu, que me olhas, que me falas e que me ama com todas as expressões duma face sem rosto.”
29.08 & 04.09.2012


"Closed" | Jon Gavin

Oxigénio

E é a conhecer-te
Que atravesso as brechas
Dos meus muros,
Relembro a dor
Que esqueço
E exponho o meu luto.
Aqui, ela.
De profundo vestido
De prata acetinado
No topo e p'lo negro
Solitário.
Vem no vento
 A memória lançada
À mente em suspiro,
Sopra p'los cabelos
De sangue soltos 
Dos novelos
E murmura no ouvido
- Sou o teu lamento.

19 & 22.08.2012


"Young and Free" | Tiago Photography

Do Colo

"Paz" -
Dizem-nos as suas lupas
De claro céu de verão.
A pele marcada
Por biografia sortida
D'amor, de mentira,
P'lo real na ilusão.
Nutre as medidas
Dos qu'a abraçam,
Esta alma torcida e distorcida
Entre as transbordas 
Do seu riacho.

E assim,
Vejo-te de cima,
Olhando-te de baixo.

08 & 16.08.2012
 

Por Detrás

Miss Scarlet Red
Colado no azul
Dos olhos meus,
Escondo-te entre os cirros
De rosas contrastados,
Suspensos no oco
Do silêncio.
Na anormal apatia,
Sufocam-se os anseios
Da saudade de ti
Que espreita
P'lo umbigo.

Num beco encontrei
Um robusto coração
Onde imaginei o meu abrigo
De paus, folhas e algodão.

22.12.2011 & 03.08.2012

Tempo p'los Dedos

Engasgo-me nas palavras
No instante errado,
Quebro o meu âmago fechado
E torno-me como quem se agarra.
Nas festas que cria a mente,
Encontro o meu fado
Por discursos desorientados
Dum corpo ainda quente.

P'los poros da memória,
O desejo em gotas;
O latejo na consciência
P'la mudança de trajetória.
Comprime-se o ser
No explícito da narrativa,
Pele em pele em saliva
E horas p'ra te esquecer.

28.07.2012

"Esquecida" | Ever After Photos

On My Toes

Ana Flora

Cuddle your hands
Beneath my dreams;
Recognized tattoos
By the steps
Through dust
Of this body in violin.

As little cracks grow 
Throughout my shell,
I forget
To forget you
While remembering myself.

07 & 23.07.2012

Apenas Amor

A corrida mais longa
Que já assisti.
Uma correria de gotas,
A última já esqueci.
E a insistente mágoa que
Teima habitar aqui.
Deixa as luzes ligadas
Quero ver-te,
Percorrer-te,
Recontar cada tua ruga
Recordar cada poro teu.
Mente e diz-me
Que me amas.
Preciso dum beijo ateu
Na pausa da saudade.
Relembrar o por quê e 
Ouvir a voz do meu querer
 Acolhe-lo num abraço e
Abafá-lo no meu ser.

26.06 & 12.07.2012

"No Expression" | Jon Gavin

Black In White

Ana Flora
My eyes hurt
From staring
Through your 
Emptiness.
You hang
On ideas, 
On ideals
While
I await
The day
You'll love
For what it is, 
Not for what you 
Want it to become.
Life 
Has already 
Begun.

20.06 & 09.07.2012 

Brilhos

Prendo a luz
Na mão
P'las dunas
D'impressão.
Crava-se a cruz 
No palco em que atuas,
Quilómetros do que sou.
E no prefácio
Escrevo 
O que me gritam
As tuas palavras:
Silêncio.
Ruído de fundo
Baralhado
P'la cidade e no seu som;
Embalado
P'lo meu quarto
Nas luzes 
Em combustão.

28.06 & 02.07.2012
  
Diana Tavares | Fotografia

Ossos Em Mim

Murmuro o teu nome
P'los becos da cidade.
Miss Scarlet Red
Os meus lamentos p'las
Fendas das paredes,
O meu luto no abafo dos 
Segredos.

Sacudo a alma
P'ro improviso.
Inspiro calma e
Paciência, mas
Tremo nos sorrisos:
As desilusões levaram-me
A inocência.