Aqui

Pego no Rosé, encho o copo.
Trago a garrafa.
Queria ter-te comigo
P’ra contarmos
Cada gota que escorre 
P’la minha face corada.
Não seria a minha vez.
Torturas os restos
Do que de mim havia e
Por isso, ergo-te o copo 
Perante a minha nudez 
Em galeria.
Uma outra sombra que 
Se aconchega às 
Minhas rezas.
Prometi esquecer-te.
Amanhã.
Hoje voltei a quebrar
Essa promessa.

Catharsis

"Footprints" | zero energy's photo
Bought a sun to enlighten
My narrowed faith.

Have we met?

Your yearning plans
Throughout 
My silhouette
- We find 
A way.

The truth you
Strangled in my
Loud love 
Fades into grey.

Estranhamente Belo

Há um espaço em mim para ti
Um vazio onde nos encontramos
Um olhar onde nos perdemos,
Metros quadrados de pó
Que nos dão forma
Sem querermos.
Quem vê este abismo
Distingue os relevos do meu sorriso,
Mais cortante que o vidro.

Engano do espelho.
Se algo está partido sou eu que
Vendi a alma para que os 

Álbuns que fizemos 
Mumificassem as questões
Sem resposta.


Love at Sight

Madrugada

    "O sol já há muito se pôs.
    Entre as portadas brancas e envelhecidas da sala, a terra rasgada pela água.
    Saíste. Não sei sequer por que cá estavas... Seria uma festa? Sim, uma festa. Recordo conversas entre rostos familiares.
    Vejo-me só, sob a luz da lua, ainda a namorar as estrelas douradas coladas na escuridão do espaço. Ouço um carro, "serás tu?"... Rio. P'ra estas perguntas, a melhor resposta será sempre rir.
    Uma das estrelas cresce - consigo definir-lhe o brilho. E cai. Aterra mesmo à minha frente. Lá dentro, a curiosidade. Cai uma outra e ainda outra, até que no céu, apenas a lua. Só a lua.
    Corro p'ra casa, mostro o que trouxe. Vejo-te à porta.
    O sangue  corre e ferve em mim, entusiasma o meu fatigado coração. Pego na tua mão e puxo-te até ao jardim. Quero partilhar contigo... "Pega numa estrela".
    Beijas-me. E voltas a beijar-me... Agarras-me como se soubesses que não haverá amanhã. O tempo pára, ou acelera. Passam horas e dias pelos quilómetros de peles entrelaçadas.
                Devolves-me a estrela. Dizes-me p'rá colar no céu. 
                Queres vê-la brilhar p'ra ti."
 19.01.2012

"Tuesday Tenderness" | Miss Scarlet Red

Cheap Therapy

When I get
Within your tune,
Abruptly, I’m taken
To a warmer phase
Of my moon. 

[E soa o deslizar dos grãos por entre 
As formas dos suspeitos.
Passo os dedos nas superfícies
Transpiradas p'lo ar rarefeito.]
  
Mending choruses
Throughout 
My impregnation of healing,
I'll always 
Feel the feeling 
That you utter 
Around and around. 

16.01.2012


"Same Sun" | Ana Flora

[Can't] Let You Go

"Natural Beauty" | zero_energy's photo
Feel like dancing
Among the greens
Where you lay.
And nourish the day 
You told me words 
As old as
Time.

 To the sky,
I'd rise the dust 
From the
Emptiness
You left.
To see it 
Being blown by
The wind I kiss.

14.01.12
 

Boneca de Trapos

Abraço 
Um desabafo de
Tentações
Por linhas sóbrias.
Estagno,
Em retiro,
Na demora 
Do fim.

Suspiro.

"em tempos havia gatos a entrar pelo coração" | Ana Félix

Nunca o lerás.

Foste tu,
Aliás,
Quem levou o
Meu coração 
Foragido.

11.01.2012

Let's Talk

I strip my walls
And knock some down.
You and me,
Nothing around.

Make me chill
From head to toe.
Hold me
Knightly,
Lustfully,
Slow.

06.01.2012

 
"A minha casa tem vista para o mar e a tua?" | Out|There

Estado Meu

Arrombas p'lo meu silêncio.
É lá onde te encontro. 


Love at Sight
Sacudo-te da mente
Mas, involuntariamente,
As mãos apertam em suor...
Mordo o lábio inferior
E contorço-me lentamente
Ao longo dos longos dias,
P'las semanas que sonho
As estórias d'outros,
Duma distância confusa
 Por dúbio conforto.

03.01.12

Come Closer

"aproxima-te" | shoot me
You're a fool
Of another one's
Love - sorry,
Is this still
A bad word 
For you?
 'Cause
Our eyes laced 
For a second and
A second you took
To walk away
With your dotted plank.

Mine just keeps
Holding the nails.

01.01.2012