SusPenso

Não sei.
Não sei como ou por quê.
Não sei p'ra onde,
Mas sinto.

A alma não se
Esconde da
Ansiedade escrita.

Sei o que p'ra já não peço
Na euforia dos desejos.

Diz a doutora p'ra
Me despedir,
Queima o álcool
Nas veias que seguem
P'la carne em ferida.

12.02.2012

"Embarca nesta viagem k é a vida e sê feliz" | Diana Tavares

4 degraus subidos:

  1. não é lata nenhuma quando precisares ja sabes...bjinhos:)
    gostei muito do poema..

    ResponderEliminar
  2. Um poema doído... sofrido, mas aque temos que dar um acerto!
    A aspiração do humano é o sorriso... e ele está onde menos se espera.
    Não importa o dissabor de hoje... importa é a alegria de amanhã que vai chegar com toda a certeza.
    Muitos beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Palavras lindíssimas, mfc :)
      Obrigada e um grande beijinho*

      Eliminar

Inspira. Escreve.