Deserto

Ana Félix
Longínquo amigo
Entre quilómetros 
Ou anos dum
Condenado nomadismo.
Reparto as dores entre risos,
Descoso as linhas que vestem 
P'ra vos encontrar.
Amo penosamente quem amo
No recreio da palavra 
Amor.
Arranco, no entanto, 
As cordas que me atam, 
P'ra que me levem
A ti.

06.03.2012

4 degraus subidos:

  1. É sempre uma questão de tempo em que essas duas almas se possam encontrar...
    Vai decidida... e com calma!
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este poema foi escrito a pensar nas amizades, no entanto concordo com o que dizes até porque o texto também se adequa a essa perspetiva :)
      Beijinho*

      Eliminar

Inspira. Escreve.