P'lo Ombro

Transpõem as palavras 
Da caneta dançante,
Enlaçam nas intoleráveis lágrimas.
Não penso,
Escrevo
 - Como se não dormente.

O tempo rasteja lento
Com a boca muda
Na mudez da mente;
O rádio não entoa os
Escritos dos livros fechados.
Como dorme o corpo e 
Não a alma que o preenche?

Porque não me escutas, 
Não me sentes?
Porque não me dás atenção,
A tua vida?

16.12.05 & 05.04.12

"Tu és a minha luz" | Irreversível

4 degraus subidos:

Inspira. Escreve.