Apenas Amor

A corrida mais longa
Que já assisti.
Uma correria de gotas,
A última já esqueci.
E a insistente mágoa que
Teima habitar aqui.
Deixa as luzes ligadas
Quero ver-te,
Percorrer-te,
Recontar cada tua ruga
Recordar cada poro teu.
Mente e diz-me
Que me amas.
Preciso dum beijo ateu
Na pausa da saudade.
Relembrar o por quê e 
Ouvir a voz do meu querer
 Acolhe-lo num abraço e
Abafá-lo no meu ser.

26.06 & 12.07.2012

"No Expression" | Jon Gavin

6 degraus subidos:

  1. Apenas Amor ... e tudo que desejamos dele ... poema lindo ...

    ResponderEliminar
  2. Amar é descobrir a ruga escondida, a curva que só agora se vê, aquela humidade que só agora se sente... e sorrir muito!

    Beijos,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)) Mais uma vez, que frase lindíssima e tão complementar ao meu trabalho! A parte do sorrir é a mais fácil: a força vem do coração!!
      Beijinho*

      Eliminar
  3. Ana parabéns por mais um post delicioso e envolvente... A fotografia que escolheste é uma das minhas preferidas do Devaneios... e que condiz na perfeição com o poema...

    O tema que abordas dava "pano para mangas", mas é algo que não entendo... So, there´s No Expression...

    Beijinhos e obrigado por mais uma visita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jon, adorei esta foto e realmente "expressa" o que quero dizer, obrigada eu pelo teu trabalho magnifico :)
      Beijinho*

      Eliminar

Inspira. Escreve.