Tempo p'los Dedos

Engasgo-me nas palavras
No instante errado,
Quebro o meu âmago fechado
E torno-me como quem se agarra.
Nas festas que cria a mente,
Encontro o meu fado
Por discursos desorientados
Dum corpo ainda quente.

P'los poros da memória,
O desejo em gotas;
O latejo na consciência
P'la mudança de trajetória.
Comprime-se o ser
No explícito da narrativa,
Pele em pele em saliva
E horas p'ra te esquecer.

28.07.2012

"Esquecida" | Ever After Photos

On My Toes

Ana Flora

Cuddle your hands
Beneath my dreams;
Recognized tattoos
By the steps
Through dust
Of this body in violin.

As little cracks grow 
Throughout my shell,
I forget
To forget you
While remembering myself.

07 & 23.07.2012

Apenas Amor

A corrida mais longa
Que já assisti.
Uma correria de gotas,
A última já esqueci.
E a insistente mágoa que
Teima habitar aqui.
Deixa as luzes ligadas
Quero ver-te,
Percorrer-te,
Recontar cada tua ruga
Recordar cada poro teu.
Mente e diz-me
Que me amas.
Preciso dum beijo ateu
Na pausa da saudade.
Relembrar o por quê e 
Ouvir a voz do meu querer
 Acolhe-lo num abraço e
Abafá-lo no meu ser.

26.06 & 12.07.2012

"No Expression" | Jon Gavin

Black In White

Ana Flora
My eyes hurt
From staring
Through your 
Emptiness.
You hang
On ideas, 
On ideals
While
I await
The day
You'll love
For what it is, 
Not for what you 
Want it to become.
Life 
Has already 
Begun.

20.06 & 09.07.2012 

Brilhos

Prendo a luz
Na mão
P'las dunas
D'impressão.
Crava-se a cruz 
No palco em que atuas,
Quilómetros do que sou.
E no prefácio
Escrevo 
O que me gritam
As tuas palavras:
Silêncio.
Ruído de fundo
Baralhado
P'la cidade e no seu som;
Embalado
P'lo meu quarto
Nas luzes 
Em combustão.

28.06 & 02.07.2012
  
Diana Tavares | Fotografia